Sábado, 20 de Janeiro de 2007
Comunicado - Apresentação

Em consequencia dos continuados prejuízos de toda a população abrangida pela rede de distribuição da Empresa Águas do Planalto, que tornou o bem Público que é, e sempre deverá ser, a Água, num negócio em que vale tudo para obter o máximo lucro, foi constituída a Comissão de Utentes em Defesa da Água Pública.

Esta Comissão é composta por Utentes da Empresa Águas do Planalto dos Concelhos de Carregal do Sal, Mortágua, Santa Comba Dão, Tábua e Tondela.

A comissão tem por objectivos a Defesa da Água como um bem público e de primeira necessidade. Neste sentido pretendemos intervir junto da Empresa Águas do Planalto bem como das Câmaras e Assembleias Municipais e Juntas de Freguesia das áreas abrangidas para que sejam tomadas medidas no sentido de:

Reabrir os Fontenário Públicos mandados encerrar pela Águas do Planalto;
Revogar a abusiva “Sobretaxa do Artº 21 do Contrato” e restituir as verbas desse modo injustamente cobradas, que por ano totalizam 12 euros por cliente;
Rever o processo injusto do aluguer de contadores, que representa 30 euros por ano por cliente;
Reverter o afastamento da Empresa relativamente aos utentes, que se verificou com o encerramento das delegações em cada um dos Concelhos.
Esta Empresa já no passado deu mostras de estar apenas interessada na obtenção desenfreada de lucros, independentemente dos custos que isso possa ter para o utente. É exemplo disso a cobrança aos utentes da reposição dos contadores partidos pelo gelo de um Inverno mais rigoroso.

Mais recentemente, e devido a um deslize orçamental na construção da Barragem do Paúl, em Mosteiro de Fráguas, a Águas do Planalto cobrou em todas as facturas uma Sobretaxa, prevista no tal artigo 21º do contracto, que elaborou com as autarquias. Pergunta-se que outros deslizes orçamentais terão os utentes que custear?

Tanto mais que, a estes custos elevados suportados pelos utentes, acresce que, para iniciar a distribuição de água, a empresa exige uma rede de abastecimento em perfeitas condições, sendo os melhoramentos necessários custeados pelas autarquias, e assim, mais uma vez, é o utente/munícipe a pagar as despesas destas obras
Pela Defesa da Água Pública!

 


sinto-me:

publicado por cudap às 12:00
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

I Encontro Sobre as Quest...

Moção em Defesa da Água P...

Moção pela Gestão Pública...

I Encontro Sobre a Questã...

I Encontro Sobre as Quest...

Comunicado

Porquê Não Privatizar

...

Sessões Realizadas

Comunicado de Imprensa

arquivos

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Fevereiro 2008

Outubro 2007

Agosto 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

Contador

Website Statistics
subscrever feeds